Frase do Dia:



Ir para o AbaixoAssinado.Org


Anúncios

Abaixo-Assinado (#35388):

Fiscalizem as empresas públicas federais

Destinatário: Conselho Federal de Administração (CFA); Conselhos Regionais de Administração (CRAs); Conselho Regional de Administração do Estado do Rio de Janeiro (CRA-RJ).

Cidadãos e Administradores profissionais,


Objetivo:
Fiscalizar as empresas públicas federais, evitando desperdícios de dinheiro público e garantindo o espaço profissional dos Administradores.


Benefícios para o povo:
# Maior qualificação dos profissionais que prestam serviços ao povo;
# Maior chance dos serviços prestados serem de qualidade;
# Evitar o desperdício de dinheiro público;
# Probabilidade maior de produtividade nos serviços prestados;


Justificativa:
Quando as empresas públicas não possuem critérios claros e objetivos para o preenchimento das funções internas, ocorre a facilitação dos abusos à legislação e aos mandamentos constitucionais, conforme CRFB 1988, art. 37, caput.


Por exemplo:
Quando algumas empresas públicas não possuem critérios técnicos para o preenchimento de funções internas de gestão, além de se gastar mais, a produtividade tende a ser inferior e, naturalmente impactando na qualidade dos serviços. Veja os exemplos:

Exemplo 1) Imaginem um empregado que seja Auxiliar Administrativo, com salário de R$ 1.000,00 e seu grau de instrução seja nível médio completo. Quando esse empregado é colocado em uma função gerencial cuja a remuneração seja de R$ 10.000,00, nota-se que a empresa precisaria complementar em R$ 9.000,00 a remuneração daquele Auxiliar Administrativo.

Exemplo 2) Imaginem agora que há disponível um Administrador profissional já trabalhando na empresa e que esse receba uma salário de R$ 7.000,00. Se esse empregado for colocado na função gerencial com remuneração de R$ 10.000,00, a empresa só precisaria complementar R$ 3.000,00.

Conclusão, percebe-se claramente que há um maior gasto da empresa em colocar pessoas com remuneração menores em funções internas. No exemplo acima, a empresa poderia ter complementado 3 mil, porém, complementou 9 mil, gastando 6 mil (300%) a mais para ocupar a função disponível.



SUGESTÕES AO CFA/CRAs:

1) Enviar um ofício às empresas públicas federais solicitando informações:

1.2) Solicitar a relação de funções gerenciais (Gerentes; Subgerentes; Chefes; Coordenadores; Supervisores) que integram a estrutura da empresa;

Estratégia da pergunta: saber quais tipos de funções gerenciais existem dentro da empresa.

1.3) Solicitar a relação de empregados que ocupam funções gerenciais dentro da empresa, tendo tal relação, a indicação de qual função ocupa e do grau de instrução do empregado;

Estratégia da pergunta: saber quantos empregados ocupam funções gerenciais dentro da organização, quais são as funções, e qual o nível educacional.

1.4) Solicitar a indicação de nível de instrução do cargo (cargo de nível fundamental/Médio/Superior) ocupado pelos empregados que ocupam funções gerenciais;

Estratégia da pergunta: há situação que o empregado faz concurso para cargo de nível fundamental ou nível médio, porém pode estar sendo colocado para atuar como "gerente de RH", por exemplo. E, tal situação pode fazer com que Administradores profissionais que fizeram concurso para Administrador dentro da instituição não sejam aproveitados.

1.6) Solicitar informação sobre quantos Administradores profissionais diplomados existem dentro da empresa e que não ocupam função gerencial e quantos ocupam função gerencial;

Estratégia da pergunta: É importante saber qual é a quantidade de Administradores e em que posição ocupam dentro da empresa.

Assinem e compartilhem...

Assine este abaixo-assinado

Dados adicionais:


Compartilhar:

Share

Por que você está assinando?

Sobre nós

O AbaixoAssinado.Org é um serviço público de disponibilização gratúita de abaixo-assinados.
A responsabilidade dos conteúdos veiculados são de inteira responsabilidade de seus autores.
Dúvidas, sugestões, etc? Faça Contato.

Anúncios

Apoio: Shoptime | Americanas | Submarino | SouBarato | Mago das Ofertas