Frase do Dia:



Ir para o AbaixoAssinado.Org


Abaixo-Assinado (#376):

PELO FIM DA VIOLÊNCIA NA FAZENDA QUIRINO (JUAREZ TÁVORA-PB) E PELO ASSENTAMENTO DEFINITIVO DAS FAMÍLIAS

Destinatário: PODER PÚBLICO, AUTORIDADES, ENTIDADES DE CLASSE E ONGs

FRENTE DE SOLIDARIEDADE
AOS POSSEIROS DA FAZENDA QUIRINO
Senhores e Senhoras dirigentes desta entidade,
Nós, da Frente de Solidariedade aos Posseiros da Fazenda Quirino, abaixo assinados, convidamos esta entidade a se posicionar ao lado das famílias que têm sido violentadas pelo latifúndio há vários anos, culminando com a barbárie do dia 9 de dezembro deste ano de 2007. Para maior clareza do fato, passamos a narrar sobre os últimos acontecimentos da Fazenda Quirino:
Conforme divulgado pela imprensa e segundo relatos e nota de repúdio divulgada pela Comissão Pastoral da Terra PB foram vários os atos de violência praticados em torno das famílias posseiras da Fazenda Quirino, mas a violência do dia 9 de dezembro de 2007, nos deixou indignados e tomados pelo desejo de fazermos valer a justiça neste país. Naquele dia o senhor José Luís, posseiro da fazenda Quirino, município de Juarez Távora, teve a casa invadida por nove homens armados, alguns encapuzados, às 23h30min, quando todos dormiam.
O senhor José Luís foi amarrado e brutalmente espancado diante da família, inclusive dos três filhos menores que se encontravam no local, uma das crianças com apenas quatro anos. Dona Severina, sua esposa, teve as roupas rasgadas, tendo seu corpo violentado na frente da criança mais nova, sendo desrespeitada com a introdução de um tubo em seu canal vaginal, com líquido desconhecido, o que lhe causou dor e desespero. Além do senhor José Luís e de dona Severina, todos foram amarrados e espancados, individualmente, em diferentes cômodos da casa, sendo o filho Evandro, juntamente, com o pai, os que mais sofreram. Após a sessão de tortura, os homens se retiraram dizendo que voltariam para matar o senhor José Luís. Antes, porém, quebraram todos os pertences da casa e levaram setecentos reais, da venda de um gado, que a família guardava.
A tortura do dia 9 foi precedida de um telefonema ameaçador recebido pela dona da casa. A pessoa que ligou recomendava-lhe comprar tecido preto, pois ela seria viúva em pouco tempo.
O fatos indicam que a ação foi planejada pelo proprietário da fazenda e executada pelos capangas, tendo o monitoramento de um policial civil, que, por sinal, tem um currículo de crimes, já tendo sido condenado, mas foi nunca preso.
Por todas essas atrocidades, queremos que esses indivíduos sejam punidos. Por terem roubado, espancado, estuprado e ferido o Estatuto da Criança e do Adolescente, precisam ser criminalizados. Por isso conclamamos que todos e todas se juntem a nós em busca de justiça.
A Frente de Solidariedade, que surge a partir dessa barbárie, reafirma a urgência de lutar pela erradicação do crime organizado no campo.
Nós, da Frente de Solidariedade, conclamamos a todos e todas a se posicionarem e assinarem este documento de apoio:
- Pela Paz na Fazenda Quirino;
- Por justiça e pelo fim da impunidade;
- Pelo assentamento definitivo das famílias de posseiros da Fazenda Quirino;
- Pela distribuição justa e igualitária das terras aos que nelas vivem e trabalham.


Com abraço fraterno, nos assinamos.

Assine este abaixo-assinado

Dados adicionais:


Por que você está assinando?


Sobre nós

O AbaixoAssinado.Org é um serviço público de disponibilização gratúita de abaixo-assinados.
A responsabilidade dos conteúdos veiculados são de inteira responsabilidade de seus autores.
Dúvidas, sugestões, etc? Faça Contato.