Abaixo-Assinado (#689):

Nota de repúdio à participação da Faperj na fabricação de dispositivos mortíferos para a Polícia Militar do Rio de Janeiro

Destinatário: Faperj

Estarrecidos e indignados com a notícia divulgada no Boletim da Faperj nº 171, de 27/12/2008, de participação da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa no Estado do Rio de Janeiro na fabricação de uma máquina de morte, mais especificamente um tipo de veículo blindado da Polícia Militar, cujo modelo inspirador, conhecido por suas vítimas, entre as quais um sem número de pessoas inocentes, pelo símbolo que despudoradamente ostenta, o Caveirão, urge que a Faperj e o governo do estado revejam sua posição e anulem quaisquer atos de cooperação que redundem em iniciativas deste tipo ou semelhante e se retratem publicamente deste desserviço à ciência e inteligência da sociedade.
Em meio à situação global que, a exemplo da recente resolução sobre direitos humanos da ONU, exige soluções qualificadas para a violência social, pautadas no crivo dos direitos sociais, econômicos e culturais, e que não simplesmente adiem, para um futuro cada vez mais próximo, a emergência de conflitos de natureza e proporções ainda mais dramáticas e predatórias, o papel das instituições de fomento à pesquisa deve ser exatamente o oposto à oferta e manipulação de noticiário de impacto imediato, investindo no conhecimento sobre os vetores efetivos e possíveis alternativas à violência, apoiado em sólidos critérios acadêmicos de objetividade, distanciamento crítico e exposição pública de seus resultados. Sempre que a violência foi tratada no Brasil e no mundo segundo estes parâmetros, as conclusões não legitimaram o uso da força contra força, algo que compete a outros poderes de Estado, cujo processo decisório nem sempre busca referência no ethos do conhecimento acadêmico.
Por isso, julgamos incompatível e perigosamente danosa à imagem de uma prestigiosa instituição de fomento à pesquisa, com tantos serviços prestados à atividade intelectual e científica, bem como à democracia no país, associação com a iniciativa aqui problematizada, demandando que a Faperj se reposicione em relação a qualquer tipo de apoio à fabricação de dispositivos mortíferos.

Rio de Janeiro, 08 de maio de 2008

Assine este abaixo-assinado

Dados adicionais:


Por que você está assinando?


Sobre nós

O AbaixoAssinado.Org é um serviço público de disponibilização gratúita de abaixo-assinados.
A responsabilidade dos conteúdos veiculados são de inteira responsabilidade de seus autores.
Dúvidas, sugestões, etc? Faça Contato.